Expectativa de chuva e carga mais baixa reduzem PLD em 9%

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) informa que o Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) para o período entre 4 e 10 de novembro caiu 9% nos submercados Sudeste/Centro-Oeste, Sul, Nordeste e Norte ao ser fixado em R$ 483,21/MWh e saindo do teto de R$ 533,82/MWh.


A melhora na previsão de afluências para o sistema, ao longo de novembro, com ENAs passando de 72% para 92% da Média de Longo Termo (MLT), é o fator principal para a redução do PLD dos próximos sete dias. O cenário hidrológico positivo é reflexo da expectativa de melhores afluências no Sudeste, onde as ENAs esperadas para o período passaram de 72% para 97% da média histórica, e afluências superiores à média no Sul (131%). Já no Nordeste (20%) e no Norte (42%), a situação permanece inalterada com afluências bem abaixo da MLT.


A carga prevista para o SIN, na próxima semana, deve ficar em torno de 360 MW médios mais baixa com expectativa de redução no Sul (-570 MW médios) e aumento no Nordeste (+210 MW médios). Nos submercados Sudeste e Norte, a carga permanece inalterada frente à última previsão.


Os níveis dos reservatórios do sistema elevaram-se cerca de 2.500 MW médios na comparação com a última semana com índices positivos no Sudeste (+2.450 MW médios) e no Nordeste (+ 250 MWmédios). Houve redução nos níveis do Sul (-50 MW médios) e do Norte (-150 MW médios).


O fator de ajuste do MRE previsto para novembro foi revisto de 64,9% para 68%. A previsão de Encargos de Serviços do Sistema (ESS) para o mês é de apenas R$ 1 milhão, montante referente à segurança energética.


Já os custos decorrentes do descolamento entre o CMO e o PLD, que remuneram as usinas que são despachadas por ordem de mérito e estão acima do preço máximo, são estimados em R$ 9 milhões para novembro.
 

Fonte: Canal Energia