IPCA de novembro fica em 0,28%

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo de novembro ficou em 0,28%, 0,14 ponto percentual abaixo do resultado de outubro, de 0,42%. A alta média de 4,21% na energia no mês significou um aumento de 0,15 ponto percentual no grupo habitação no período. O grupo, com variação de 1,27% e impacto de 0,20 ponto, foi o de mais impactou no índice. De acordo com o IBGE, em novembro vigorou a bandeira tarifária vermelha patamar 2, já com a cobrança adicional do novo valor de R$ 5 a cada 100 Kwh consumidos. Em outubro, a bandeira tarifária vigente também era a vermelha patamar 2, porém o adicional era de R$ 3,50 a cada 100 Kwh consumidos.



Em Goiânia (GO), a energia elétrica subiu 14,4%, devido ao reajuste médio de 15,7% no valor das tarifas desde o último dia 22 de outubro. Na mesma data, em Brasília (DF), passou a vigorar o reajuste médio de 6,84% e em uma das concessionárias de energia da Grande São Paulo, a tarifa de energia foi reajustada em 22,59%, no fim de outubro. O reajuste das tarifas de energia em Goiânia também deixou a cidade com o maior índice regional, de 0,96%.

 

 

Fonte: Canal Energia