Tarifa Branca irá reduzir valor da conta de energia de consumidores residencias


A Agência Nacional de energia elétrica ampliou a faixa de consumidores que poderão ter acesso a Tarifa Branca de energia. A Tarifa Branca é um sistema que permitirá descontos na conta de luz de 16 milhões de consumidores para este ano.

Para conseguir o desconto o consumidor terá que ficar atento aos horários de consumo de energia, concentrando o uso da maior parte dos equipamentos fora dos horários de pico.


Como exemplo de mudança de horário de consumo, ao invés de usar a lava-louça ou a lavadora de roupas no período noturno, o uso deverá ser concentrado no fim da tarde, o horário de menor consumo de energia elétrica no país.

Para consumo acima de 250 kWh, atendidos no sistema de baixa tensão, o valor da conta varia de acordo com o horário e do dia da semana. Esse consumo corresponde ao equivalente ao consumo de uma residência com 4 pessoas.

Esse tipo de tarifa dinâmica é uma política pública que tem como objetivo criar uma nova cultura nos consumidores de energia elétrica, no sentido de torná-los mais conscientes quanto ao uso e a demanda no consumo de energia elétrica

As faixas de consumo variam de estado para estado, dos dias úteis, com o horário de pico, quando a tarifa fica mais cara. Em São Paulo esse horário começa às 17:30 e termina às 20:30. Já no Rio de Janeiro, começa às 18:30 com término às 21:30.

 

Segundo a Light, concessionária de energia do Rio, nesse período a tarifa fica 86% mais cara, quando comparada ao horário fora do horário de pico no estado.

O cliente economiza se passar a concentrar a maior a parte do consumo nos horários fora dessa faixa, quando a energia fica mais barata, por conta do consumo menor.

A redução média na conta pode chegar a 15% em São Paulo, 12% no Rio, 13% no distrito federal e 17% no Pará, diz a Aneel.

Para ter acesso ao desconto, o cliente precisa solicitar para a concessionária de energia a mudança para o regime de Tarifa Branca. A instalação de um novo medidor será feita de forma gratuita e permitirá o acompanhamento do consumo.

Se optar pela Tarifa Branca, o consumidor tem que ser disciplinado no gerenciamento de seu consumo, pois o horário de utilização da energia é fundamental para a economia na conta de luz.

Caso não consiga evitar o consumo no horário de ponta, a adesão à Tarifa Branca pode resultar em uma conta maior: nessa situação, é mais vantajoso continuar na Tarifa Convencional.

Antes de fazer a solicitação é importante que cada consumidor analise quais equipamentos possui, como é o comportamento de consumo e qual a sua demanda de energia de acordo dos horários. A Tarifa Branca também pode ser solicitada por pequenas indústrias e pelo comércio.

Desde 2018 a Tarifa Branca já estava valendo para clientes com média mensal de consumo superior a 500 kWh. Para 2020 a Tarifa Branca começa a valer para todos os consumidores do país.

 

Fonte: Ambiente Energia - 10/01/2019